Pai_dos_Povos

Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2004

Erudição

Como prometido eu daqui vos envio a vós daí mais um pouco de erudição. desta vez será de forma escrita, poesia, mais propriamente falando. mas, filosofando um pouco, o que é poesia? não será também poesia aquilo que todos nós fazemos no nosso dia a dia? não será a própria existência humana uma grande poesia épica? o que é a poesia de cesário verde senão a existência humana? e a poesia de fernando pessoa? e o que é um kosovar a trabalhar nas obras do ic19 senão a transposição dessa poesia para um plano previamente aquecido e moldado, com a aplicação de um tratamento especial, tendo em vista suportar a consubstanciação da palavra? assim, a passagem de qualquer texto para a realidade apenas pressupõe esse prévio tratamento do plano que designamos por realidade. deste modo se explica porque consegue o bloco de esquerda ser tão boçal: é uma transposição de um qualquer péssimo livro do trostsky, com citações de chomski e walt disney (vide o os últimos volumes do "Rato Mickey" e da "Vóvó Donalda vs. Batman"). e daqui também se explica que alguém eventualmente perca tempo a ler esta bosta escrita mesmo para testar se alguém chega até esta linha: será que toda a merda antes aqui vomitada não foi o suficiente para vos afugentar ou gostaram e até estavam ansiosamente esperando por mais? o vosso problema é que não têm mais nada para fazer - e eu também não visto que tou a escrever isto (ao menos não tou a escrever sobre mim, o que gostava que voces acreditassem que eu gosto, faço bebo e tal. se calhar isso fica para outra ocasião mais etilizada). acho que o sentimento de ennui e a atitude blasé se apoderaram de uma imensa massa da nossa sociedade de forma irreversível. queixam-se que o país não presta e nada fazem para o mudar. não querem pagar propinas, mas gostam de faltar às aulas (eu também gosto!) quando há aí malta que vai para o hospital e tem de pagar cacete. quer dizer, por partir uma perna paga-se, mas a formação para se ser médico de um hospital do estado é paga pelo estado e pelos impostos de quem parte a perna? eu também pago propinas e também sou contra. também sou a favor disso tudo, não às propinas, sim às faltas e tal, mas amigos, ao menos não estejam sempre a falar mal do país: não se pode ter tudo.
e por falar em ter tudo, havia-vos prometido erudição. depois deste magnífico corpo textual filo-socio-antro-sexo-maxi-macro-anti-lógico com o qual acabo de contemplar a vossa contemplativa mente, querem ainda mais? então cá vai. mais erudição nem na antena 2!
And now, for something completely different.
publicado por товарищ V. E. às 18:13
link do Manifesto | Debater | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|

товарищи

Lenin

Manifestos recentes

Abençoados

10 de Junho

Year Zero

Descoberta fantástica!

Fruta

A luta continua!

Após uma tragédia no meu ...

O Natal

Eu

Aquecimento global

God-Zilla

Materialismo dialéctico

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Carlos

pesquisar

 
Marxismo

Ligações obscuras

eXTReMe Tracker

subscrever feeds