Pai_dos_Povos

Domingo, 22 de Julho de 2007

Abençoados

Em França, 26 peregrinos que visitavam o santuário de Notre Dame de la Salette, morreram quando o seu autocarro decidiu atirar-se de uma ponte.

Parvos! Cá em Portugal é que sabemos! Se é para peregrinar até Fátima, vamos a pé.

:
Opus: Charles Aznavour - Ave Maria
publicado por товарищ Vostradamus às 17:38
link do Manifesto | Debater | Assistir ao debate (14) | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|
Domingo, 10 de Junho de 2007

10 de Junho

Hoje, 10 de Junho, é o dia da fundação da nação Portuguesa, em 1147. É também o dia da fundação dos Alcoolicos Anónimos, em1935.
publicado por товарищ pataphisico_azul às 15:55
link do Manifesto | Debater | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|
Domingo, 20 de Maio de 2007

Year Zero

Sou amante de música. Consumo tudo e todos, desde clássica e jazz  a death metal e hard core. No fundo sou um apreciador....menos de hip-hop e rap...isso é que não entra. Talvez o Boss AC, mas apenas pelas letras....e já custa.
Actualmente parece que tudos está dividido entre  os que são cool (hip-hopers, rappers, rock xunga e afins) e os outros (nu metal, neo-punk e outras merdices assim).
No meu tempo...tenho 29, havia muito mais escolha e menos elitismo. Os góticos, eram mesmo góticos, os metaleiros eram mesmo metaleiros e afins, mas, toda a gente se entendia.
Um "geek" que gostasse de Cure era aceite no "meio" gótico ou alternativo e tudo estava bem.

Hoje em dia temos que tomar lados e viver enganado.

O que me remete ao tópico.
Year Zero, é o novo álbum dos Nine Inch Nails (ao que não conhecem, vejam na Wiki).
O album, "per se" não é grande coisa. Trent Reznor já fez muito e melhor, como no Fragile, mas nem sempre o consegue...a formula não resulta sempre.
Com este album, ele supera a musica e envolve-nos numa conspiração futurista á Orwell, em que, num futuro não tão longinquo,  em que tudo é controlado.
As pistas surgem em todo o lado. Desde o código binário escondido no cd com uma tinta termoactiva ou num panefleto parecido com um aviso do FBI com a legenda de US Bureau of Morality, em que, num numero de telefone que lá está incluido se ouve uma mensagem pré-gravada sobre a compra de um cd subversivo e que estamos a ser vigiados .
Enfim...
No fundo é um RPG muito interessante, mas onde nos leva?
Leva-nos a interrogar, é certo, sobre tudo o que ouvimos, lemos ou vemos, mas acho que isso sempre esteve, e está, presente nas pessoas que lêem este blog.

Por isso, no fundo, bem hajam aqueles e aquelas que por aqui rodeiam em busca de uma alternativa.
Aqui, não tomamos lados, ainda que aparente.

"Salve, criadores de vida, amantes da infância, viciados do presente!
Salve, orfãos perdidos!
Salve! Salve! Salve!"

Mão Morta - Gnoma (8)
Fiquem bem.
Este vosso, Raindogs!
Opus: Mão Morta - Gnoma
publicado por товарищ raindogs às 01:24
link do Manifesto | Debater | Assistir ao debate (8) | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|
Sexta-feira, 30 de Março de 2007

Descoberta fantástica!

Nas ilhas Faeroe, bem conhecidas por encantar a europa e o mundo com a magia do seu futebol, um jovem de 11 anos encontrou um relógio a flutuar no mar. Não sendo o evento suficientemente estranho, veio a saber-se que o relógio tinha sido enterrado no Pólo Norte por Jeorgen Amundsen descendente do famoso explorador polar Roald Amundsen.

Confrontado com a descoberta, Jeorgen deixou apenas o seguinte comentário:

"Ahh, então foi aí que eu o deixei. Se por acaso encontrarem o meu porta moedas mandem avisar. É assim em pele de foca curtida - quer dizer, a pele é que é curtida, não é a foca - e tem dentro o meu BI, uma nota de 50 Coroas norueguesas, e mais uns trocados. Mas é mais pelo porta-moedas, porque é muito bonito e ainda por cima o BI já está caducado".

:
Opus: Rod Stewart - Sailing
publicado por товарищ Vostradamus às 10:57
link do Manifesto | Debater | Assistir ao debate (1) | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|
Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2007

Fruta

Esta semana, tive uma experiência muito interessante. Não, não me estou a referir a uma experiência envolvendo um guineense de dois metros, um rapazinho brasileiro (maior de idade, atenção…) e muita vaselina. Disso falar-vos-ei talvez noutra ocasião.
A experiência que tive foi comer um pomelo (que também não é um membro da famiglia Pomeli). Um pomelo é uma fruta. Não sei se é produto de engenharia genética ou não (apesar de parecer). Só sei que é made in China. Passo a descrever. Um pomelo é um citrino, mais ou menos do tamanho de um melão, e da cor de uma toranja. Mas isso é por fora.
Passo então a descrever a minha epopeia tentando consumir o pomelo. Ora, comecei por cortar o topo (depois de cinco minutos a tentar decidir onde era o topo), como se faz a uma laranja. Sendo um fruto de tamanho considerável, cortei uma boa parte do topo. Não alcancei nada a não ser a pele branca que existe em qualquer citrino. Cortei mais uma boa fatia, e o resultado foi o mesmo. Duas fatias a seguir, comecei a ver alguns rasgos de fruta esverdeada. Decidi então começar a retirar o resto da casca. Cortei e cortei, e nem sinais de fruta. Ao fim de quinze minutos já se via alguma cor, e passada meia hora, já quase metade dos gomos se podiam ver. Por esta altura, o pomelo era aproximadamente do tamanho de uma laranja grande. Decidi então abri-lo ao meio com os dedos. Após algum esforço, o pomelo cedeu. Esperava que, depois de tanto trabalho, pudesse pelo menos encontrar um brinde no interior, uma figa de metal para usar ao pescoço, ou pelo menos (dada a origem do fruto) um papelinho com uma mensagem Zen. Mas nada. Nem sequer a fava.
Feliz com mim próprio, comecei então a comer o fruto. Neste ponto, queria dar um conselho aos meus leitores: se alguma vez se encontrarem com um pomelo, não comam a pele que cobre os gomos, a não ser que retirem prazer de ruminar coisas sem sabor durante meia hora. Como disse, comecei a consumir o fruto. Não é ácido nem doce. Nem amargo, nem salgado, nem picante, nem nada mais que se consigam lembrar. Ainda assim, tem um ligeiro sabor a qualquer coisa não identificável, e pode-se dizer que não é tão mau como uma toranja (que realmente sabe a água, ou tem ainda menos sabor - sendo assim, tão interessante como o grupo musical homónimo). Mas para o trabalho que dá, mais vale comprar um sumo de laranja acabadinho de espremer ali no café ao pé da minha casa (que, aproveito para dizer, tem umas sandes de queijo divinais).
E é tudo. Para a semana que vem, as abóboras do Entroncamento.
Opus: Bolero - Ravell
publicado por товарищ Vostradamus às 12:34
link do Manifesto | Debater | Assistir ao debate (18) | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|
Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2007

A luta continua!

Protestamos contra as condições de trabalho que os capitalistas impõem ao proletariado!

publicado por товарищ pataphisico_azul às 10:31
link do Manifesto | Debater | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|
Terça-feira, 2 de Janeiro de 2007

Após uma tragédia no meu PC...

Após uma tragédia no meu pc (that is Personal Computer, for you), que tenho começado a reatar com os programas que dantes ocupavam este vasto disco de 80 Gb, assim como a pornografia, escassa mas de qualidade.
O problema com estas novas tecnologias, para além das complicações em relação ao que está e não está na garantia, é que, quando se avaria o suposto personal computer, este deixa de ser tão personal assim.
Vulgo, o nosso computador, devia estar protegido, não apenas por direitos de autor, mas contra terceiros (vulgo técnicos de informática) sendo neste caso, uma relação médico - paciente ou padre – pecador, na qual, tudo o que dissermos estará sob o sigilo dessa mesma relação.
Já ouvi informáticos a se orgulharem de ter visto x ou de ter lido y, enquanto que a sua função nem devia de passar por vasculhar os nosso documentos a pente fino só por chalaça, mas sim, detectar o único problema de que o aparelho padece.
Mas não.
Quantos de nós já não se deram nesta situação:
O computador pifa de repente, damos connosco a considerar o que tem. Após muita luta, desistimos e consideramos levá-lo a uma loja da especialidade. Aí, alguém pergunta que se passa com a “máquina” e se desejamos recuperar algo?
Tremores, suor, intriga e dor de barriga. Pois…Ainda lá devem de estar as fotos da lua de mel e as outras, aquelas que tinhas dito que apagavas mas ainda não o fizeste, e só agora te lembras. Aquelas “coisas pessoais” com animais ou de BDSM que dizes que enviam por mail, as músicas…ai as músicas….os vídeos, ai…a tal noite de brincadeira no MSN com uma tal devilgirl_69 (nome fictício) só pela piada, ainda que estejas casado e o tenhas feito apenas naquele dia da mulher, em que não dava o Benfica e não havia nada de jeito na tv…desde que codificaram os “tais canais”.
Resumindo. De nada importa se se guarda o que quisermos em : “Os Meus Documentos”, “ Os Meus Vídeos”, “My Jhihad Stuff” ou em “TORTURE TRAPS 3tied tits pussy ropes big boobs large nipples bdsm bondage sado ball gags pain pic Cotton Darling A Sweet Teen Getting Out Of Her Not So Fresh Panties XXX Movie indian porn mature porn latina porn porn video hardcore”
Não…alguém irá, de certeza, meter o bedelho e, para provar que é o maior da sua loja, publica num site do género, com um título badalhoco.
 
Ainda na secção de reocupação de programas, instalei hoje o Google Earth, apenas na carolice. Descobri um site com coisas giras para se ver e, depois decidi visitar cá a terrinha. Digito Portugal, e eis a foto que me deram.
Oh_mar_salgado...
Desde à vários anos, que o nosso camarada e companheiro de luta, José Saramago tem apregoado a deslocação de Península Ibérica para um inevitável embate contra os Açores, seja físico ou intelectual. Ora bem. Não admira que se tenha refugiado em Espanha.
Até mais.
publicado por товарищ raindogs às 13:09
link do Manifesto | Debater | Assistir ao debate (7) | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|
Segunda-feira, 25 de Dezembro de 2006

O Natal

Estamos numa bonita época. É Natal, e o espírito de Natal está no ar. Todos estão felizes, ansiando pela noite de Consoada, quando toda a família se reúne num ambiente de amor e felicidade. É a época do ano em que todos esquecemos os problemas do dia-a-dia, para nos lembrarmos uns dos outros, e de tudo o que temos a partilhar. É por isso que eu hoje vos desejo:

Epá, vão-se foder com essa merda.

Numa mais chega o ano novo, e isto acaba. Ele é os centros supermercados cheios, um gajo nem pode ir comprar uma pizza congelada... Bacalhau vende-se às paletes. Dizem que estava em extinção... Digo "estava", porque de certeza que agora, nem um sobrevieu. Depois é óleo, para fritar toneladas de "doces" típicos da época. A minha esperança é que morram todos este ano com uma trombose, por causa do enfardamento massivo de fritos. Assim, para o ano, já não estava ninguém e prontos, não havia Natal para ninguém.
Se nos supermercados é mau, no resto do Centro Comercial é pior ainda. Ele é paizinhos e mãezinhas a invadir as lojas de brinquedos e a chegar quase a luta greco-romana para chegar à super Barbie com apartamento de cinco assoalhadas e Camaro Cabriolet ou à super Playstation versão 19, namorados a encher as lojas de perfumes e de lingerie, namoradas a atacar as lojas Ralf Lauren, Lacoste, Massimo Dutti e os respectivos et ceteras, avózinhas carregadas de meias e em geral, toda a gente com velas, paus de incenso (ainda se fossem de Cabinda...) e apanhadores de sonhos da Natura Selection.
Mas isso nem sequer é o pior! Pior são as canções de Natal por todo o lado. Não só nos centros comerciais, mas literalmente por todo o lado. Na rádio, na televisão, até na rua. Tenho que isolar a minha casa para as caonções de Natal não entrerem. Atenção: eu não tenho nada contra canções de Natal (bem, contra algumas tenho...). Mas com algumas condições: primeiro, que não sejam repetidas até ao infinito. Quer dizer, até é aceitavel que, dada a época, se ponham a tocar muitas canções de Natal. Mas, exactamente, se forem muitas. Não cinco ou seis, repetidas até termos uma vontade incontrolável de bater com a cabeça na parede. E outra condição importante, é que sejam cantadas em japonês, afrikandeer ou esquimó. Porque eu NÃO quero entender as letras, que parecem escritas por uma criança mongolóide com danos cerebrais.
É por isso que o meu feriado preferido no ano todo é o de Ano Novo. Não há mais Natal, ninguém celebra mais nada porque estão todos a ressacar, e no mundo consumista começa a euforia do Carnaval. Que é muito mais ligeiro, e me incomoda muito menos.

Opus: Fuck of and Die - Ratos de Porão
publicado por товарищ Vostradamus às 15:13
link do Manifesto | Debater | Assistir ao debate (5) | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|
Quarta-feira, 20 de Dezembro de 2006

Eu

Cá estou eu. Leitor assíduo do Blog Anti Blog desde há vários anos, a ideia de começar a postar, surgiu numa noite de bebedeira entre eu e o pataphisico_azul. Na manhã seguinte, não me lembrava de nada, mas aquele gajo aguenta mais vodkas que eu (muitas missões revolucionárias na Sibéria, concerteza), e apareceu com a proposta umas semanas depois. Depois de ter reflectido algum tempo, decidi aceitar.
Mas porquê? O que é que me levou à conclusão de que sou digno de escrever no Blog Anti Blog? Bem: como todos sabemos, é um blog "sobre filosofia, teologia, Chomski, sexologia, pelota basca, misticismo, poesia, literatura, arte erudita, gajas, enfim, tudo o que é pseudo-intelectual de pseudo-esquerda, pequena burguesia de fachada socialista. Um blog para discutir a merda sem cheiro." De filosofia percebo eu. Principalmente filosofia de café e filosofia da primeira liga. Teologia, não estou mal. Até fui à catequese quando era puto. O Chomski é que já não, não gosto de burgueses americanos. Mas se o gajo quiser aparecer para comentar os meus textos, também é bem vindo. Sexologia... epá, ele é gajas, gajos, compact discs... Pelota Basca... confesso que não sei quem se qualificou para o mundial deste ano, mas nem posso esperar. O do ano passadp foi uma emoção. Misticismo também é a minha área. Algumas das maiores influências na minha vida adulta, foram o Sôzé e o Prof. Bambo. Leio todos os dias, por isso literatura nem se pôe em causa. Leio A Bola e o Record. Na área da arte erudita, sou pintor, e está tudo dito. Também gosto de fotografias artísticas do estilo das que se podem encontrar em http://www.fuckingeverythingthatmoves.com. Gajas, já disse tudo. Pseudo-intelectual de pseudo-esquerda e pequena burguesia de fachada socialista sou. E muitos dos meus amigos também são, por isso nesse campo, estou lá. Quanto à merda sem cheiro, sou um dos maiores especialistas no assunto a nível nacional, e até europeu.
Vejamos agora: quem sou eu? Todas as informações que eu quero disponibilizar estão na página do meu perfil. Ou seja, nada. Posso chamar-me Paulo, ou José, ou António, ou Miguel, ou então nenhum destes. A propósito, se eu me chamar António, podem-me tratar por Tó. Se for José, pode ser Zé. Mais digo que tenho um emprego estável que odeio profundamente. Enterrado em burocracia. Para além disto, nem vou dizer mais. Estou apresentado.

Opus: José Afonso - Traz Outro Amigo Também
publicado por товарищ Vostradamus às 21:56
link do Manifesto | Debater | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|
Quinta-feira, 7 de Dezembro de 2006

Aquecimento global

De repente, este tema começou a ser falado e debatido, com certas consequências trágicas, nomeadamente terem "aplaudido" a estratégia e moddus governantis do nosso queridérrimo Durão Barroso. Sendo "um tipo cá do sítio" logo sabemos bem com que rapidez se sagrou um Social-Democrata exemplar… após aqueles precalços e anos de "rebeldia" na vertente Mauista, nomeadamente MRPP. Talvez tenha ido pelo nome (o seu) , talvez por amor às bombas ou apenas para desmentir aqueles jeitos efeminados. Certo é que o título de vira casacas assenta-lhe que nem o borsh da avó Natasha... Enfim a sopa da vizinha é sempre melhor que a nossa.

Agora considerem a epidemia dos obesos. Não tem nada a ver certo? Ok… Então vamos lá rever a lição do sôr Darwin. Segundo ele, espécies adaptam-se ou morrem. Então, se se aproxima uma era glaciar (sim, o aquecimento não é apenas calor… será o inicio de uma nove Idade do Gelo, sem o Scrat). Logo, ao estar o globo inteiro a engordar, não será isso um significado de ajustamento da espécie? Talvez.
O mesmo talvez de que a Terra está a aquecer pelos gases poluentes por nós criados e não por uma alteração normal do próprio planeta? O mesmo talvez da segunda chegada de Cristo? É um talvez, é certo, mas, assim como toda a boa teoria da conspiração, porque ainda não existe uma vacina, um tónico milagroso para erradicar a gordura? Simples.
A aplicarmos algo imediatamente, isso torna-se banal e pouco lucrativo (leia-se ginásios e toda a parafernalia de produtos dietéticos). Ganha-se mais com isso do que com a "cura", um facto menor.
Factos menores como a perda capilar, spam, vírus informáticos, obesidade, Sida e outros afins, todos os produtos que nos vendem são apenas suposto dar-nos esperança…e gastar…gastar….gastar. Repartindo isso numas porções generosas, não admira que as farmacêuticas seja um dos impérios mais poderosos a nível global…dependemos demasiado neles.
O Variações dizia:

Você parece doente
Ou anda com a saúde ausente
Decerto tem a testa quente
O mal será desse dente
Se não passa com aguardente
Vá à caixa e diga que é urgente
Lá há remédio pra toda a gente

Você foi imprevidente
Ou é muito impaciente
Faça cara de contente
Você vai ficar igual
Toma já um melhoral
Porque é bom e não faz mal
Além disso é legal
Toma já um melhoral
É o melhor e é legal

Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Eu sei que é nocivo
A isto e áquilo
Esquece isso pelo bem que faça
Eu sei que é nocivo
A isto e áquilo
Esquece isso pelo bem que faça

Você está muito pesada
Não diga que está inchada
Não há roupa que lhe sirva
Não há cinta que lhe valha
Já perdeu de todo a linha
Está a tempo de voltar a fina
É um milagre da medicina
Que é o avanço da aspirina

Tome e fique confiante
Vai ficar muito elegante
Isto é melhor que um purgante
Você vai emagrecer
Cuidado, não abusar
Mas se isso acontecer
Tome outro pra engordar
Cuidado não abusar
Não pare de controlar

Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Eu sei que é nocivo
A isto e áquilo
Esquece isso pelo bem que faça
Eu sei que é nocivo
A isto e áquilo
Esquece isso pelo bem que faça

Tu estás tão acorrentado
À sombra que tens ao lado
Não consegues apagar
As marcas desse passado
Que teimas em recusar
Mas a mistura da drogaria
E tens a cura para mais um dia

Descola a raiz do fundo
Ficas acima de tudo
Não sentes nada do mundo
Do mundo que te não quer
Cuidado, não abusar
Mas se isso acontecer
És mais um a flipar
Mas se tu queres acabar
Ó que tu queres é drunfar

Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Eu sei que é nocivo
A isto e áquilo
Esquece isso pelo bem que faça
Eu sei que é nocivo
A isto e áquilo
Esquece isso pelo bem que faça

Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Eu sei que é nocivo
A isto e áquilo
Esquece isso pelo bem que faça
Eu sei que é nocivo
A isto e áquilo
Esquece isso pelo bem que faça

Insiste

Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa
Toma um comprimido
Toma um comprimido
Toma um comprimido que isso passa

Eu digo, não tomes.

publicado por товарищ raindogs às 17:16
link do Manifesto | Debater | Assistir ao debate (11) | Adicionar ao Livrinho Vermelho
|

товарищи

Lenin

Manifestos recentes

Abençoados

10 de Junho

Year Zero

Descoberta fantástica!

Fruta

A luta continua!

Após uma tragédia no meu ...

O Natal

Eu

Aquecimento global

God-Zilla

Materialismo dialéctico

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Carlos

pesquisar

 
Marxismo

Ligações obscuras

eXTReMe Tracker

subscrever feeds